geral 01/03/2018 às 16:19 - Atualizado em 01/03/2018 às 16:21

Temer afirma que novo Ministério da Segurança coordenará ações com estados

Presidente deu posse ao novo Ministro, Raul Jungmann, nesta quinta-feira (01).

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou que a integração e harmonia da União com os estados no combate à criminalidade serão potencializadas com a criação do Ministério Extraordinário de Segurança Pública. Em discurso feito nesta terça-feira (27), durante posse do ministro da nova pasta, Raul Jungmann (PPS), Temer reforçou que o ministério vai coordenar e promover também a troca de informações entre as unidades da Federação na área de inteligência.

“É preciso, nos dias atuais e em face do avanço tecnológico, ter sistemas de inteligência para detectar a movimentação daqueles que causam problemas. Estamos procurando fazer, com esse ministério, fazer justamente esta integração”, explica o presidente.

O ministro Jungmann afirmou que entre as atribuições da pasta estão também: articulação com área social dos governos; valorização de homens e mulheres que trabalham com segurança pública; e proposição de leis e projetos. O novo ministério ainda “combaterá duramente o crime organizado, sem jamais desconsiderar os direitos humanos. Esse combate será feito por meio de mudanças, mas sem abrir mão da vontade soberana das leis e mandamentos do estado democrático de direito”, afirmou Jungmann.

INTERVENÇÃO NO RIO

O ministro também ressaltou outras medidas que fazem parte da intervenção federal no Rio de Janeiro. O apoio da União ao estado tem potencial para transformar não somente o sistema de segurança pública do estado, mas promove o “renascimento da esperança” na população.

“As pessoas sabem que vamos iniciar uma mudança para valer e que elas têm ao que se agarrar. Elas começam a se unir, querer participar, porque a crença começa a brotar novamente.” Para o ministro, instituições, sindicatos, igrejas e organizações da sociedade civil também têm papel importante e devem estar juntos na busca da construção de uma segurança pública “ampla e nacional”.

Ouça o discurso do Presidente:

Notícias Relacionadas