politica 27/02/2018 às 18:22

Jungmann nomeia Rogério Galloro como novo diretor da PF

Galloro assume no lugar de Fernando Segovia. Enquanto demitido contava com maior trânsito entre políticos, Galloro é apoiado por Associação dos Delegados da PF.

Em um movimento relativamente surpreendente, o novo Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann (PPS) demitiu o Diretor Geral da PF, Fernando Segovia. Para seu lugar, Jungmann nomeou Rogério Galloro, apoiado pela Associação dos Delegados da Polícia Federal. O movimento encerra o discurso de que o novo Ministério diminuiria a autonomia da Polícia Federal. Segovia tinha amplo apoio entre políticos do MDB como o ex-Presidente José Sarney.

O nome de Galloro já estava cotado por Temer quando indicou Segovia. O Presidente, entretanto, preferiu bancar uma indicação que contava com maior respaldo político. Após ser preterido num primeiro momento para a Direção Geral da PF, Galloro acabou nomeado pelo Ministro da Justiça, Torquato Jardim, para a Secretaria Nacional de Justiça.

Segovia acabou se desgastando muito quando deu entrevista à agência Reuters afirmando que o inquérito que ainda corre contra o Presidente Temer deveria ser arquivado. Ele acabou sendo chamado a dar explicações pelo Ministro do STF Luís Roberto Barroso. Mesmo com um desmentido da agência sobre o teor exato da declaração, Segovia encontrava-se bastante fragilizado junto aos colegas e ministros do STF, que consideravam que ele vinha agindo politicamente. 

O novo Diretor Geral da PF tem mais de 22 anos de carreira, já foi adido policial nos Estados Unidos e participa de um comitê internacional da Interpol de combate ao crime organizado.

Notícias Relacionadas