politica 05/02/2018 às 12:10

'Eu já defendia vítimas de agressão sexual antes de virar moda', diz conservadora americana que detona Bill Clinton

Coulter de fato trabalhou nisso. Nos anos 90, quando era apenas uma advogada, a ativista chegou a atuar no caso Paula Jones, uma das vítimas sexuais do então presidente americano Bill Clinton. 

Conhecida por suas posições mais conservadoras, Ann Coulter é tida como polêmica nos EUA. Ela, como mulher, não aceitou o cabresto imposto pelo movimento feminista e por isso é tratada com total desprezo por elas. No entanto, Coulter conquistou muito destaque após fazer duras críticas aos Democratas, que são em suma a esquerda norte-americana.

Em seu Twitter, Ann Coulter postou na noite passada o seguinte:

Capturar.JPG

"Eu já defendia vítimas de agressão sexual antes de virar moda. Na verdade, foi muito pouco legal quando o predador sexual era Bill Clinton."

Coulter de fato trabalhou nisso. Nos anos 90, quando era apenas uma advogada, a ativista chegou a atuar no caso Paula Jones, uma das vítimas sexuais do então presidente americano Bill Clinton. 

Obviamente, não é preciso dizer, esquerdistas sempre fizeram vista grossa quando o agressor era um Democrata.

Notícias Relacionadas