economia 31/01/2018 às 12:56

Além do Bitcoin existem outras criptomoedas e projetos

Ano passado, o Bitcoin não foi a criptomoeda que deu maior retorno ao investimento

Quem lê os livros, ou assiste os vídeos, dos chamados "influenciadores" brasileiros na área de criptomoedas, pode ser levado a acreditar que o Bitcoin é uma forma de Santo Graal e que todas as outras criptomoedas estão ali como coadjuvantes da que, ainda hoje, é a criptomoeda com maior capitalização. Nada poderia estar mais longe da realidade. 

Os críticos ao Bitcoin tem repetido, com razão, que a tecnologia criada em 2009 pelo agora famoso Satoshi Nakamoto falhou em seu objetivo principal, que seria criar uma moeda digital para transações sem intermediários: a tecnologia relacionada ao Blockchain evoluiu de 2009 (ano da criação do Bitcoin) para cá e, hoje, existem muitos outros projetos em diferentes áreas que conseguem resolver o problema que o Bitcoin de forma mais eficiente: mais rápido e mais barato. 

Muitos dos defensores do Bitcoin insistem que a moeda segue sendo a principal por causa do seu elevado preço, mas os números de 2017 não mentem: Bitcoin não foi a criptomoeda que deu o maior retorno para investimento durante o ano, na verdade, Bitcoin não figura nem entre as dez primeiras em retorno. Moedas alternativas como a Stellar (um projeto que conta, dentre os seus parceiros a IBM) gerou retorno sobre o investimento de cerca de 14.000% em 2017, contra 1.000% do Bitcoin, 8.000% do Ethereum e 5.000% da Litecoin. 

Não estamos aqui defendendo nenhum investimento na moeda A ou B, mas qualquer um que comece a investir neste mercado necessita fazer suas próprias pesquisas e não acreditar cegamente somente no que ouvem dos influenciadores que, tem total interesse que as pessoas invistam somente no Bitcoin para conseguirem gerar um retorno ainda maior de seus próprios investimentos, sem esclarecer aos investidores os problemas técnicos pelos quais o Bitcoin está passando e a mudança de utilidade da moeda. O Bitcoin passou, certamente, de um meio de pagamento, para algo como o "ouro" digital. Assim sendo, dependendo da utilidade que você deseja para a criptomoeda que você está comprando, existem alternativas mais adequadas. 

Faça a sua própria pesquisa, e bons investimentos! 

Notícias Relacionadas