politica 03/01/2018 às 14:40

Defesa de Lula conta com ao menos um voto no TRF-4 para evitar prisão

Segundo cálculo atual, atribuído ao desembargador Rogério Favaretto, ex-assessor de Lula e nomeado por Dilma, votação deve terminar 2 a 1 contra o ex-Presidente.

A defesa do ex-presidente Lula já jogou a toalha e o preveniu de sua provável condenação por 2x1 votos, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), de Porto Alegre, responsável por julgar recursos contra sentenças do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba. Se o placar de condenação não for unânime, enseja à defesa do ex-presidente lançar mão dos chamados “embargos infringentes”. As informações são da coluna Diário do Poder, do jornalista Cláudio Humberto.

Petistas atribuem ao desembargador Rogério Favreto, ex-assessor de Lula e nomeado por Dilma para o TRF4, previsões sobre a sentença. O TRF4 avalia recursos da defesa e do Ministério Público Federal, que pediu o dobro da pena de 9 anos e meio de prisão para Lula.

Os desembargadores da turma terão de deliberar sobre a prisão do ex-presidente por provocação dos procuradores da Lava Jato. Se Lula for condenado por 3x0, a expectativa e que sua prisão seja decretada, cumprindo norma definida pelo Supremo Tribunal Federal.

Notícias Relacionadas