politica 06/12/2017 às 14:49

Mais de 10% dos Presidentes do Brasil vieram do Ministério da Fazenda

Vasto conhecimento econômico dos problemas do país sempre foi diferencial na ocupação do cargo.

Um país instável, ainda subdesenvolvido e buscando atingir seu potencial máximo. Este Brasil republicano, não a toa, tem buscado sistematicamente em figuras com vasto cabedal de conhecimento econômico aqueles com capacidade de liderá-lo rumo ao desenvolvimento. E a coisa começa no início do século passado, em 1902, com Rodrigues Alves. O Paulista havia sido Ministro da Fazenda por duas vezes antes de ser eleito, nos períodos entre 1891 a 1892 e 1894 a 1896. Foi um dos baluartes da construção da República. Não só foi eleito e cumpriu todo o mandato, como foi novamente eleito para um segundo mandato em 1918, infelizmente morrendo antes da posse.

O segundo ministro da Fazenda a virar Presidente foi Getúlio Vargas. O Presidente mais longêvo do século XX, tendo assumido em 1930 e governado até 1945 através de uma revolução e depois tendo sido eleito em 1950 para um mandato que acabou não concluindo, vindo a se suicidar em 1954, foi Ministro da Fazenda de seu antecessor, Washington Luís. Com a crise da República Velha, Vargas liderou a Revolução que derrubou Luís e através de doses cavalares de investimento estatal impulsionou o Brasil para a industrialização plena, ainda que tardia.

Tancredo Neves, foi Ministro da Fazenda por dois meses em 1962. Em seguida, acabou sendo escolhido como Primeiro-Ministro no curto período parlamentarista sob a Prsidência de João Goulart. Em 1984 foi o primeiro civil eleito após 21 anos de governos militares. Infelizmente, ficou enfermo antes da posse e também não assumiu o mandato.

O mais recente Presidente da República com experiência no Ministério da Fazenda foi o sociólogo e cientista político Fernando Henrique Cardoso, ocupando o cargo entre 1993 a 1994 no governo de Itamar Franco. Cardoso, um professor sem qualquer carisma ou talento especial para a política, acabou eleito em Primeiro Turno nas eleições de 1994 após seu bem sucedido Plano Real dar fim há décadas de inflação.

Com a pré-candidatura do Ministro da Fazenda Henrique Meirelles, é possível que o Brasil esteja caminhando para seu quinto Presidente vindo da gestão das finanças públicas. Vale ressaltar que o Brasil teve até o momento 37 Presidentes. Com os quatro que vieram da Fazenda, são 10,81% dos Presidentes da República que contam em seu currículo com a experiência de cuidar do dinheiro público.

Notícias Relacionadas