politica 28/11/2017 às 13:03 - Atualizado em 28/11/2017 às 13:23

Tasso quer exclusão de setores do PSDB e imposição no ITV. Grupo de Perillo defende eleições

Encerrada a disputa pela Presidência e pela Executiva do PSDB, com unidade em torno de Alckmin, tucanos agora avaliam composição de instâncias partidárias.

Após uma disputa em que o Senador Tasso Jereissati pretendeu jogar para fora do PSDB mais da metade do partido, que não se alinhou à sua retórica agressiva e incendiária, finalmente os tucanos chegaram a um consenso em torno do governador paulista Geraldo Alckmin. Mesmo não querendo presidir o partido às vésperas de assumir uma nova candidatura Presidencial no ano que vem, Alckmin acabou convencido que seu nome seria o único capaz de pacificar as alas do partido.

Finalizada esta etapa e com o nome de Marconi Perillo praticamente garantido como 1º Vice-Presidente, sendo portanto certo que ele assumirá o comando do tucanato durante a eleição presidencial, agora a disputa se volta ao Instituto Teotônio Vilela, principal órgão de formulação política e ideológica do partido. Mesmo derrotado e isolado internamente, o quê praticamente o obrigou a abandonar a disputa, o senador Tasso Jereissati segue polemizando. Em entrevista à Folha de São PauloJereissati defendeu publicamente que "setores fisiológicos sendo excluídos do PSDB". Tasso não deu nome aos bois, mas é um ataque claro à ala do partido que apoia o governo de Michel Temer.

Mas não fica só nisso. Segundo tucanos de altíssima plumagem ouvidos pelo Sul Connection, Tasso pretende impor no dedaço uma composição ao Instituto Teotônio Vilela. O ITV está sendo considerado por Jereissati o Santo Graal partidário após a perda da Presidência. Segundo um dos tucanos ouvidos, a imposição ao ITV pode acabar se extendendo ao setorial de mulheres e à Juventude do PSDB. Tudo para contemplar aliados seus, derrotados com ele na tentativa de comandar o partido. Enquanto isso, o grupo de Perillo segue trabalhando para que eleições sejam garantidas nestes núcleos partidários, evitando que o radicalismo de Jereissati acabe contaminando setores do PSDB que conseguiram se manter relativamente distantes da disputa pela Presidência.

A Convenção do PSDB acontece no próximo dia 09 de dezembro. Além de elger Alckmin e um novo Diretório por aclamação, os tucanos devem fazer a apresentação de um novo Manifesto Partidárioque atualiza as diretrizes programáticas do Partido para as disputas eleitorais do ano que vem.

Notícias Relacionadas