politica 21/11/2017 às 17:27

Ditadura de Maduro é acusada de mais de 8 mil assassinatos em apenas 2 anos e meio

O socialismo já começou a empilhar corpos em sua nefasta contagem.

De acordo com Luisa Ortega Díaz, que foi procuradora-geral da Venezuela até agosto de 2017, o governo tirânico de Nicolás Maduro, inspirado nos modelos mais fiéis de socialismo. Ortega precisou fugir ao perceber que se ficasse na Venezuela seria uma entre as vítimas. Três meses depois, ao Tribunal de Haia, a venezuelana fez uma grave denúncia contra Nicolás Maduro, pintando um quadro muito pior do que o temido pelos críticos do bolivarianismo.

A ex-procuradora afirma ter milhares de provas. Foram  1.777 vítimas em 2015, outras 4.667 em 2016, e 1.846 apenas nos primeiro semestre de 2017. Em números, o ditador vizinho já matou 19 vezes mais pessoas do que todo o regime militar brasileiro. Assim mesmo, é adorado por esquerdistas que chamam o falido regime militar de "ditadura sangrenta".

Isso tudo é para falar apenas dos assassinatos. Se formos considerar as prisões arbitrárias, as leis modificadas sem nenhum respeito ao processo legislativo, o regime socialista de Maduro é uma tirania escancarada.

Notícias Relacionadas