politica 07/11/2017 às 18:55 - Atualizado em 07/11/2017 às 19:43

MBL derrota Alexandre Frota na Justiça e mantém marca e nome

Ex-ator pornô tentava na Justiça o sequestro do nome Movimento Brasil Livre. Agora, ele terá que apagar todas as postagens que fez a respeito.

Alexandre Frota andava completamente sumido. Ex-marido de Cláudia Raia, ex-ator, ex-ator pornô, ex-ator pornô gay, a lista de ex de Frota era imensa. Eis que na onda do movimento do impeachment, Frota teve a brilhante ideia de se apresentar como um neo-conservador direitista. Muito mais para a alegria dele mesmo e da imprensa que adora vender o direitismo como caricatura do que dos direitistas de verdade. Como até mesmo isso começou a gerar problemas, dado seu notório destempero, inclusive xingando violentamente juízes e pagando por isso com seguidas condenações, ele teve uma ideia brilhante: tentar se apropriar da marca e do nome do Movimento Brasil Livre.

Entretanto, quando a fase é ruim, nada funciona. E eis que Frota e o grupo que o apoiava na insana ideia de roubar o nome do maior movimento político espontâneo já surgido na história do Brasil foi derrotada na Justiça.

Não apenas isso: Frota vai ter que apagar todo e qualquer post em que afirma ser o legítimo proprietário da marca Movimento Brasil Livre e terá de pagar multa de R$ 1.000,00 a cada vez que resolver falar nestes termos a partir da data da decisão. 

É um epílogo patético. Tanto para Frota quanto para os invejosos e rancorosos de plantão que se associaram à sua iniciativa.

CONHEÇA A ÍNTEGRA DA DECISÃO:

Notícias Relacionadas