geral 01/11/2017 às 13:43

Zuckerberg e Presidente da Apple participam de encontro com Presidente da China

A Apple foi criticada recentemente por supostamente ajudar o governo chinês a censurar e vigiar seus cidadãos. Zuckerberg mantém agendas misteriosas no país desde 2009.

Mark Zuckerberg e o CEO da Apple, Tim Cook, encontraram-se com o presidente chinês Xi Jinping em uma reunião dos conselheiros da Tsinghua University Business School em Pequim na segunda-feira (30). A reunião anual contou com a presença de líderes da indústria, tanto chineses como globais que participam do conselho da escola. Fundada em 1984, alguns dos conselheiros incluem Lloyd Blankfein, executivo da Goldman Sachs e o banqueiro central chinês Zhou Xiaochuan. As informaçõe são do Breitbart.com.

Tanto o Facebook quanto a Apple têm interesses na China. Uma visita a Pequim certamente é benéfica. Zuckerberg freqüentemente visita o gigante comunista, pressionando pelo desbloqueio do Facebook, que foi bloqueado pelo "Great Firewall" da China desde 2009, garantindo que seja inacessível para mais de 1 bilhão de pessoas. Zuckerberg confirmou que ele estava em Pequim na época, mas se recusou a comentar o propósito de sua visita, apesar de o próprio Zuckerberg escrever em um post no Facebook que a viagem anual era "uma ótima maneira de acompanhar o ritmo da inovação e do empreendedorismo na China".

Para a Apple, o lançamento do iPhone X começará na sexta-feira, esperando que o novo modelo reavive as vendas na segunda maior economia do mundo. Quando questionado, um porta-voz da Apple disse que a empresa não "comentaria a agenda de Tim nem as reuniões".

A Apple recentemente foi criticada em uma carta bipartidária aberta enviada a Cook pelos senadores Ted Cruz e Patrick Leahy, que expressaram sua preocupação de que a Apple "possa estar permitindo a censura e vigilância do governo chinês", ao remover aplicativos VPN da Apple Apple Store.

Notícias Relacionadas