politica 27/10/2017 às 12:40

Sob governo comunista, Maranhão vira Venezuela com ação de milícias

Ataque aos opositores incluiu a invasão e destruição de uma rádio de propriedade do senador Roberto Rocha (PSDB), opositor do governador Flávio Dino.

O Maranhão vive tempos muito estranhos, com propriedades invadidas e centenas de mandados judiciais de reintegração de posse ignorados pela polícia do governador Flávio Dino (PCdoB). Milícias também atuam como jagunços. Cerca de 30 criminosos depredaram, na quarta (25), em São Luís os transmissores da Rádio Capital, do senador Roberto Rocha (PSDB-MA). Ele não reza na cartilha de Flávio Dino e preside a CPI do BNDES, que investiga falcatruas dos governos do PT. As informações são do jornalista Cláudio Humberto, em sua coluna Diário do Poder.

Os jagunços do Maranhão destruíram equipamentos e até derrubaram a antena, tentando tirar a rádio do ar. Ninguém foi preso. Roberto Rocha não descarta possível retaliação ao seu trabalho na CPI do BNDES, que agora também vai investigar empréstimos a Estados.

“O Maranhão virou Venezuela”, diz Roberto Rocha sobre o vandalismo político. O governo estadual não comentou o empastelamento.

Vale lembrar que o irmão de Flávio Dino, o Procurador Nicolao Dino, era o candidato do ex-Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, para sua sucessão.

Notícias Relacionadas