geral 26/10/2017 às 10:47

Caritas denuncia: 300 mil crianças podem morrer de desnutrição na Venezuela

Crise política, econômica e social que assola o país, agora atinge também a infância. Situação é dramática.

A organização humanitária da Igreja Católica, Caritas, estima que cerca de 300 mil crianças estão em risco de morrer de desnutrição na Venezuela, um país que sofre de uma profunda crise política, social e humanitária. O jornal espanhol ABC com seu correspondente em Caracas, Ludmila Vinogradoff, traz as informações da representante da Caritas, Susana Rafalli, que alertou sobre a situação séria que atualmente vive no país governado por Nicolás Maduro.

"Cinco a seis crianças morrem por desnutrição todas as semanas. A projeção de Susana Rafalli é que 280 mil crianças podem morrer devido à desnutrição ", afirma Susana.

Os números exibidos pelo representante da Caritas são alarmantes e, novamente, expõem a irresponsabilidade de um regime que recentemente tentou importar material anti-motim da China.

"A desnutrição infantil grave atingiu 15% no mês de agosto, por isso declaramos a emergência humanitária. E 33% da população infantil já apresenta um atraso no crescimento. Este dano físico e mental irá acompanhá-lo toda sua vida. Já é irreversível. Eles estão condenados a ser retardados ", disse Susana Rafalli em entrevista coletiva.

Notícias Relacionadas