geral 26/05/2017 às 14:35

Itamaraty repudia ataque a cristãos no Egito

Segundo a Reuters, 70 pessoas morreram em ataques contra comunidades cristãs coptas entre dezembro de 2016 e maio de 2016.

O Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, em nota condenou o ataque, no Cairo, Egito, nesta sexta-feira (26), no qual pelo menos 26 pessoas morreram e outras 25 ficaram feridas – há crianças e mulheres entre as vítimas. O ataque armado foi contra dois ônibus e uma caminhonete que transportavam cristãos coptas.

Em nota, o governo brasileiro lamentou o ataque e prestou solidariedade aos egípcios. Ao expressar suas condolências às famílias das vítimas, seus votos de plena recuperação aos feridos e sua solidariedade com o povo e o governo do Egito, o Brasil reitera veementemente seu repúdio a todo e qualquer ato de terrorismo, independente de sua motivação”, diz o texto.

O ministério do Interior do Edito indicou que os criminosos estavam a bordo de três picapes quando abriram fogo contra o ônibus. O presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, convocou uma reunião de emergência com os serviços de segurança após o ataque. Segundo a Reuters, 70 pessoas morreram em ataques contra comunidades coptas entre dezembro de 2016 e maio de 2016.

Leia a seguir a íntegra da nota oficial, divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, sob comando do ministro Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), nesta sexta-feira (26).

Atentado contra cristãos no Egito

O governo brasileiro tomou conhecimento, com grande consternação, do ataque terrorista contra ônibus em que viajavam cristãos, na província de Minia, ao sul do Cairo, enquanto se dirigiam ao Mosteiro de São Samuel. O ataque deixou dezenas de mortos e feridos.

Ao expressar suas condolências às famílias das vítimas, seus votos de plena recuperação aos feridos e sua solidariedade com o povo e o governo do Egito, o Brasil reitera veementemente seu repúdio a todo e qualquer ato de terrorismo, independente de sua motivação.

Notícias Relacionadas