politica 18/05/2017 às 16:59

Em pronunciamento, Temer admite ação que pode ser considerada prevaricação

Temer admitiu que ficou sabendo de pagamento de auxilio a família de Eduardo Cunha

Um trecho do pronunciamento do presidente Michel Temer é revador de uma eventual prevaricação cometida por ele. Ao tratar do encontro com dono da JBS, admitiu que ficou sabendo que havia o pagamento de um auxílio a família de Eduardo Cunha:

"Ouvi realmente o relato de um empresário, que por ter relações com um ex-deputado, auxiliava a família do ex-parlamentar. Não solicitei que isso acontecesse e só tive conhecimento deste fato nesta conversa que tive com este empresário.

Repito e ressalto, em nenhum momento autorizei que pagassem a quem quer que seja para ficar calado. Não comprei o silêncio de ninguém. Por uma razão singelíssima exata e precisamente porque não tenho relação."

O "auxílio" a que Temer se refere é propina. Trata-se de um ato criminoso. Temer admitiu que prevaricou.

Notícias Relacionadas