politica 08/05/2017 às 15:29

Moro indefere pedido da defesa de Lula de gravar versão própria de depoimento e a acusa de politizar ato

Em despacho, Moro lembra que Lula e sua defesa convocaram manifestantes para ir a Curitiba acompanhar depoimento

O juiz Sérgio Moro, responsável pelo julgamento da Operação Lava Jato na 1° instância, decidiu por indeferir um pedido da defesa de Lula para gravar uma versão própria do depoimento que ele dará na próxima quarta-feira, dia 10. A argumentação dos advogados de Lula é que a exposição exclusiva de Lula prejudicaria o réu.

No despacho de resposta, Moro, além de considerar improcedente a requisição, acusou Lula e sua defesa de tentarem transformar o ato em evento político. "Não se ignora que o acusado Luiz Inácio Lula da Silva e sua Defesa pretendem transformar um ato normal do processo penal, o interrogatório, oportunidade que o acusado tem para se defender, em um evento político-partidário, tendo, por exemplo, convocado militantes partidários para manifestações de apoio ao ex-presidente na referida data e nessa cidade [Curitiba], como se algo além do interrogatório fosse acontecer”, escreveu o juiz.

Até aqui, todos os depoimentos gravados obedeceram o mesmo procedimento: Com a câmera fixa no réu. Lula queria montar seu vídeo alternativo como se fosse um debate eleitoral, provavalmente focando a câmera também em Moro e nos Procuradores.

 

Notícias Relacionadas