economia 27/03/2017 às 14:56

Ação rápida de Temer junto a importadores leva à recuperação de ações dos frigoríficos

Com os principais mercados abrindo as fronteiras novamente, ações têm alta na Bolsa.

Após a trapalhada sem tamanho protagonizada pela Polícia Federal, o Ministério Público e o Judiciário, com a lamentável Operação Carne Fraca, o Presidente Michel Temer (PMDB) conseguiu transformar o limão em limonada. Com uma ação rápida junto aos principais importadores, chegando a fazer ligações pessoais para presidentes como Xi Jinping, da China, Temer conseguiu reabrir os mercados. O resultado é que as ações dos frigoríficos passam por momento de alta na Bolsa.

Os papéis da BRF lideravam há pouco a lista de maiores valorizações do Ibovespa, com ganho de 2,96%, a R$ 36,86; e as da JBS subiam 2,00%, a R$ 11,17. Ambas estão entre as companhias investigadas pela operação da PF. Desde a deflagração da Operação Carne Fraca, no dia 17, até sexta-feira (24), as ações da BRF perderam 10,50%, e as da JBS caíram 8,67%. As ações da Marfrig avançavam 1,52%, a R$ 5,99; fora do Ibovespa, os papéis da Minerva operavam em alta de 5,94%, a R$ 10,15. As informações são da Folha de São Paulo.

As empresas também se movimentaram fortemente no mercado para mostrar que apesar de todo o circo armado, nada havia sido encontrado a respeito da qualidade de seus produtos, como chegou a admitir o juiz Marcos Josegrei da Silva, responsável pelos mandados judiciais que viabilizaram a Operação.

Os frigoríficos não admitem em público, mas uma ação de reparação pelos prejuízos sofridos está sendo preparada contra o governo brasileiro.

Notícias Relacionadas