politica 27/03/2017 às 09:38

Ciro comemora crescimento de Bolsonaro e vê enfraquecimento do PSDB

Para o boquirroto coronel nordestino, é motivo de comemoração que o anti-petismo saia do PSDB.

Ciro Gomes continua sendo o quê sempre foi: um um político sofrendo de gravíssima incontinência verbal. Se para alguns, acostumados à truculência e a um modo de fazer político que tinha algum charme até o final do século XX isso é motivo de proximidade, para a grande maioria do eleitorado é justamente o quê impede de sequer pensar em votar no coronel nordestino.


Em entrevista à Folha de São Paulo nesta segunda-feira (27), Ciro não deixou por menos: tornou a afirmar que a candidatura de Lula seria um "desserviço ao país", sugerindo que o PT escolha outro nome, afirmou que não será vice de ninguém, nem de Lula, contra o qual "não tem a menor vontade de ser candidato", atacou Sérgio Moro, a Lava-Jato, o governo Temer e, não tão surpreendente para quem tem acompanhado a política nacional, tornou a defender Jair Bolsonaro.


Perguntado sobre o crescimento da candidatura de Bolsonaro, que tem apresentado o dobro de intenção de votos do que o próprio Ciro (Bolsonaro aparece com 10%, enquanto Ciro não passa dos 5%), o coronel foi enfático. "Há um pensamento que se representa no que Bolsonaro diz, e que tem direito de se expressar. E taticamente ele presta ao país um serviço, pois esse eleitorado do antipetismo se concentrava todo no PSDB", disparou Ciro.


É o mesmo Ciro que ao final da entrevista reconhece que não será candidato com Lula na disputa, mesmo achando que chegaria perto dos 15%, porque não venceria.


Ou seja: Bolsonaro é bom para atrapalhar o PSDB, a principal força antipetista existente no momento, gostando ou não.


Quem diz isso, é bom deixar claro, não é este Sul Connection.


É Ciro Ferreira Gomes, o coronel de extimação das esquerdas.

Notícias Relacionadas