economia 24/03/2017 às 21:27

Tarde demais: juiz da Carne Fraca diz não haver indícios de produtos impróprios

Marcos Josegrei da Silva, juiz responsável por autorizar a operação, falou em generalização temerária. Prejuízos já são gigantescos.

Cidades produtoras de peru em pânico com a superpopulação das aves. Toneladas de carnes paradas em portos pelo país devido à embargos declarados mundo afora. Perspectiva de desemprego em massa e um prejuízo financeiro incalculável. Este é o saldo, até o momento, da Operação Carne Fraca. Responsável por conceder os mandados que geraram a Operação, o juiz Marcos Josegrei da Silva finalmente resolveu vir a público para garantir que seria uma "generalização temerária" falar em produtos impróprios para o consumo. Infelizmente, é tarde demais. As informações são da Gazeta do Povo.


A China, por exemplo, já fechou um acordo de fornecimento de carne com a Austrália, justamente para preencher o vazio com a saída do Brasil. Vale ressaltar: a China é o maior mercado mundial de consumo de proteínas do mundo. O juiz resolveu esclarecer, só agora, que  o foco da investigação nunca foi a qualidade dos alimentos processados pelos frigoríficos, mas sim sobre os crimes de corrupção e extorsão que teriam sido cometidos por fiscais agropecuários e por empresas do ramo.


Levaremos anos, quem sabe décadas para nos recuperar do baque sofrido.


Quem, afinal, pagará esta conta?


A foto que ilustra o post é do fotógrafo Antônio More da Gazeta do Povo.

Notícias Relacionadas