politica 22/03/2017 às 18:01 - Atualizado em 22/03/2017 às 20:39

Jean Willys quer garotas de programa aposentadas 10 anos antes dos trabalhadores convencionais

Deputado apresentou proposta de lei que regulamenta a profissão e cria regalias para suas praticantes.

O deputado Jean Willys (PSOL-RJ) já é suficientemente conhecido. Mas a cada dia que passa, ele consegue demonstrar capacidade de superação. Enquanto muitos ficaram indignados com seu projeto de lei tratando da legalização definitiva da prostituição dos puteiros, a chamada Lei Gabriela Leitepassou batido um detalhe importantíssimo: no momento em que o Brasil discute a Reforma da Previdência, Willys defende que as putas, a partir da regulamentação da profissão, se aposente com 10 anos a menos de contribuição do que os trabalhadores atualmente.


Se um trabalhador brasileiro tem que contribuir por ao menos 35 anos com a Previdência Social para conseguir a aposentadoria, Willys quer que as putas se aposentem com apenas 25 anos de contribuição. Seria um atrativo e tanto para o ingresso de milhares de mulheres na recém regulamentada nova atividade.


O polêmico projeto prevê ainda a regulamentação da cafetinagem, com puteiros podendo cobrar até 50% de comissão sobre os programas das garotas. 


A coisa é tão feia que até mesmo grupos de feministas se uniram às bancadas conservadoras para tentar barrar o projeto.


Nunca acredite que o Brasil chegou ao fundo do poço. Políticos como Jean Willys estão aí pra provar que sempre é possível cavar mais.

Notícias Relacionadas