geral 19/03/2017 às 13:02

Porta-voz da Casa Branca tenta justificar negativa de aperto de mão para Merkel

Mesmo com apoiadores do Presidente tentando dizer que tudo não passava de manipulação da imprensa, agora é a Casa Branca quem tenta explicar o episódio.

Os apoiadores de Trump, seja no Brasil, seja nos Estados Unidos, bem que tentaram dar o dito pelo não dito no lamentável episódio da semana passada, quando o Presidente norte-americano negou um aperto de mão para a Primeira-Ministra alemã, Ângela Merkel, em encontro entre ambos no Salão Oval. Mas parece ter dado ruim: afinal, agora foi o próprio Porta-Voz da Casa Branca, Sean Spicer, quem veio à público para tentar justificar a constrangedora situação.


Em entrevista ao site da revista alemã Der Spiegel, Spicer alega que Trump não teria ouvido o pedido de Merkel para que ambos apertassem as mãos. "Acho que ele não ouviu a pergunta", tentou remendar Spicer. A pergunta, mais esfarrapada que moletom velho, não colou.


Trump e Merkel estavam praticamente colados em um sofá. A pergunta, feita em inglês fluente, chegou praticamente ao ouvido de Trump. Que, como notaram os veículos da imprensa alemã, em nenhum momento do encontro olhou diretamente para Merkel.


O encontro já tinha como marca a tensão. Afinal, Trump e Merkel discordam quando o assunto é política imigratória, comércio e gastos militares com a Otan.


A pergunta que ninguém consegue responder até agora é: para quê, afinal, Trump marcou o encontro? Em encontros entre Chefes-de-Estado, a elegância e o respeito mútuos sempre prevaleceram nas relações internacionais.


Parece que até neste campo teremos novidades desconcertantes durante a Era Trump.

Notícias Relacionadas