geral 13/03/2017 às 09:35 - Atualizado em 13/03/2017 às 15:39

Temer retoma investimentos militares abandonados por Dilma

Orçamento militar havia sido destroçado pela ex-Presidente. Em 2016, com Temer no comando, volume de recursos aplicados já cresceu 36%.

Que Dilma Rousseff (PT) nunca gostou de militares não é segredo para ninguém. A ex-guerrilheira responsável pelo planejamento de assaltos a banco e assassinatos durante o Regime Militar, acabou presa, viu companheiros abatidos pela repressão e guarda desde então uma mágoa de qualquer coisa que lembre vagamente o fracasso de seu projeto de transformar o Brasil em uma ditadura comunista. As informações são da Folha de São Paulo.

Na Presidência, Dilma usou o poder que tinha para se vingar: em 2015, ano de cortes de gastos, uma das áreas que mais sofreram foi justamente a dos militares. Enquanto o Orçamento previsto para o setor era de R$ 11,9 bilhões, apenas 6,73 bilhões foram liberados. E isso contando com restos a pagar de anos anteriores.

No ano passado, já sob comando de Temer, os investimentos na área militar tiveram recuperação. O valor investido foi de R$ 9,15 bilhões, 36% a mais do que sob a gestão da ex-guerrilheira. Hoje, o Ministério da Defesa é o segundo que mais recebe investimentos, ficando atrás apenas de Transportes. 

A previsão para 2017 é ainda maior: R$ 9,7 bilhões, ainda que o Ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS), afirme que cortes deverão ocorrer.

A recuperação do Brasil sob a gestão Temer vai se dando em todos os setores.

Notícias Relacionadas