politica 22/02/2017 às 10:56

Pantomima, patuscada, sonho de uma noite de verão: Dilma não será candidata

Jornalista Claudio Humberto conversa com Ministros do STF e garante: caso tente candidatura, Dilma será barrada pela Lei da Ficha Limpa.

A ex-presidente impichada Dilma Rousseff (PT) ameaça disputar a Câmara ou o Senado em 2018. Como já diria o ex-Presidente Collor, é uma pantomima, uma patuscada, um sonho de uma noite de verão. A Lei Ficha Limpa torna inelegível quem é condenado por órgão colegiado por crime contra a administração. Foi o que aconteceu com ela, ao ser julgada e cassada no Senado. Ministros ouvidos pelo jornalista Claudio Humberto já afirmaram que, provocado, o Supremo Tribunal Federal deverá anular o fatiamento promovido pelo Senado, que a cassou, mas não suspendeu seus direitos políticos por 8 anos.


Para os ministros do Supremo ouvidos pela pelo jornalista, “no caso concreto” uma ação civil pública impediria de imediato o registro da candidatura. O Artigo 1º da Lei das Condições de Inelegibilidade, alterado pela Ficha Limpa, é claro: crimes contra a administração rendem inelegibilidade.


A Resolução 35/2016 do Senado não inabilitou Dilma automaticamente, mas cassou o mandato “sem prejuízo das demais sanções judiciais”.


Filiada ao PT gaúcho, Dilma precisaria contar com uma mudança drástica dos eleitores dos pampas: ao sofrer o impeachment, sua rejeição no Rio Grande do Sul era de 85%.

Notícias Relacionadas