politica 21/02/2017 às 17:52

Corrupção, Lavagem de Dinheiro e Falsificação de Documento podem tirar Pimentel do governo

Supremo Tribunal Federal decidirá a partir do próximo dia 2 de março se Assembleia de Minas precisa autorizar o julgamento no STJ ou não.

Fernando Pimentel pode estar vivendo seus últimos dias à frente do governo de Minas Gerais. Braço direito da impichada Dilma Rousseff (PT), o governador mineiro começa a contar seus dias a partir do julgamento do STF, marcado para começar no próximo dia 2 de Março. O STF decide se a Assembleia de Minas precisa ou não autorizar a abertura do julgamente contra ele no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou se o processo pode correr sem qualquer autorização.


O STJ, por oito votos a seis, decidiu que a autorização da Assembleia mineira era necessária. Entretanto, o Democratas, que faz oposição ao governo Pimentel, recorreu ao STF. O voto do relator Edson Fachin é contrário à necessidade de aprovação da Assembleia para o julgamento e apela, como principal argumento, para o absurdo que seria a autorização para o julgamento, considerando a independência entre os Poderes.


Caso o STF acolha a tese do relator, Pimentel será julgado no STJ por Corrupção, Lavagem de Dinheiro e Falsificação de Documento. 


A era-PT na política brasileira chega ao fim na barra dos tribunais.

Notícias Relacionadas