geral 21/02/2017 às 16:39 - Atualizado em 21/02/2017 às 16:46

O boneco Temer e o Imperador Trump

* Opinião. Rodrigo Miceli.

Michel Temer é uma figura espectral. Estando a 7 mil quilômetros de distância, o Imperador do Mundo inteiro, Donald J. Trump, faz-se mais presente aos brasileiros do que o próprio Presidente da Republica Federativa do Brasil. E aí eu não sei se vocês entendem.
 

Donald J Trump está sempre numa conferência, num comício, numa visita a entidades públicas, numa visita a fábricas imensas, em reuniões com trabalhadores em galpões, em discursos de gratidão aos eleitores, etc., etc. E nosso presidente, onde está?


Dizem que nunca aparece. E se aparece, é como se não aparecesse. Se fala, nada sai. As palavras possuem um verniz resvaladiço, e ao fim do discurso, ninguém sabe o que ele disse. Todos saem dali com a sensação sólida de que nada foi dito; ou ao menos nada de importante.


E vejam bem: não faltam assuntos polêmicos e urgentes a serem tratados no Brasil. Há sempre um escândalo, uma tragédia, um moribundo na fila do SUS, uma greve de um Estado inteiro, etc., etc. Há até mesmo tiros na nuca de transeuntes inocentes, também, aos borbotões. E o presidente da República? Existe plácido, distante, furtivo como um ninja japonês.


A sensação de desterro no Brasil é imensa, e começa lá de cima, bem do alto, por nosso mais excelso representante inexistente; o boneco de ventriloquia presidencial.

Notícias Relacionadas