politica 20/02/2017 às 22:41 - Atualizado em 21/02/2017 às 09:02

É a grana do Soros, estúpido!

* Opinião. Paulo Leskov.

Leio sobre altas autoridades da UE e de seus vários países membros, lideranças de ONGs e afins, terem ficado indignadas com o fato de Donaldo Trump  ter interrompido o fluxo de grana para entidades e organismos internacionais que promovem e defendem o aborto.


Um grandão belga afirmou que europeus já estão cooperando para cobrir o fechamento do esquema mundo afora. Ele se disse  "chocado". Sim, chocado!


Jamais esperei ouvir autoridade dizer-se chocada com falta de dinheiro para fazer aborto. Certamente é sinal de algo muito grave para uma mente minimamente cristã. Mas isso acontece no seio da cristandade.


Poucas das medidas de Trump causaram tanto "incômodo", leio num grande jornal esquerdista, quanto a  "proibição de financiamento de grupos internacionais que realizam abortos."


Eu já havia argumentado aqui no Sul Connection sobre a esquerda ter se tornado refém de minorias que ela espertamente capturou ao longo de décadas para serem simples satélites. Imagine um planeta do tamanho de Júpiter ter sua poderosa  gravidade tornada ínfima pela das suas luas. Pois é, Júpiter está sendo lentamente engolido pelas suas luas. 


Vi no face uma entrevista de George Soros sobre Trump. O bilionário investidor estava possesso. Agora vejo os abortistas tão possessos quanto. Idem para os aquecimentistas, feministas e até mesmo a grande imprensa de um país tão periférico quanto o Brasil. 


Só há uma explicação. Trump quebrou uma corrente poderosa. Contrariou interesses globalistas cujos tentáculos espalham-se pelo planeta  inteiro. Ao ler um jornal daqui, observei quem assina essas matérias, sempre um jornalista do centro, um europeu ou americano. De lá fazem espalhar as ordens e sinais de que Trump é louco, intempestivo, xenófobo, sexista, homofóbico, ignorante, incivilizado, irresponsável e que levará o mundo ao caos e ao apocalipse. 


Só porque Trump não aceita o aborto de crianças inocentes? É a grana! Entendeu?


Ou se opõe à propagação mentirosa e pseudo do aquecimento global antropogênico a enganar milhões daqueles que assistem passivamente ao JN e a seus similares mundo afora?  É a grana! Entendeu? Quando sua grana é ameaçada, você faz coisas. Você
reage. 


Trump está recebendo tratamento concedido a tiranos, ditadores e a governantes que golpearam as urnas. Tratado como um tirano por não aceitar passivamente a matança de crianças no útero materno ou por tentar reduzir a probalidade de atos terroristas em solo do país que governa. 

Você pode até achar que mulheres têm direito ao corpo. Esse papo é legal,  Mas vale a pena pensar um pouquinho naquilo que Dalrymple falou numa entrevista aqui no Brasil, sobre uma criança não ser uma mera mancha no braço e que se  tira cirurgicamente e se  joga fora.


Mas deixa pra lá. Vamos voltar a falar dos grandes interesses. Não importa se o aborto é expressão da negação da vida para um inocente. Se Trump cortou a grana e ela parou de fluir pelo "abortoduto", pode ter certeza de que vão encarar. A política de minorias gera empregos e renda para militantes e salvadores da humanidade.


A combinação de grana com a consciência por um mundo melhor é poderosíssima. 


Daí se conclui facilmente: Hillary não era apenas uma candidata pra ganhar ou perder, mas a ponta de um iceberg gigantesco e que foi contrariado.


O pau vai quebrar. Não vão deixar barato.

Notícias Relacionadas