politica 20/02/2017 às 09:27

Eunício começa a enterrar a era Renan

Com mudanças em postos estratégicos e diferença significativa de estilo, novo Presidente do Senado busca iniciar um novo período na Casa.

Quando foi eleito Presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) aparecia como uma mera extensão do ex-Presidente da Casa, o Senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Sendo assim, a dinastia que há décadas vem comando o Senado da República parecia se manter sem maiores solavancos. Iniciada por Sarney, tal dinastia mantém cargos de confiança e postos-chave na hierarquia interna durante todo este tempo. Tudo milimetricamente calculado para que seu poder não sofra solavancos desnecessários.


Acontece que Eunício, com apenas duas semanas no cargo, já começa a demonstrar que não será bem assim. Pra começo de conversa, ele demitiu o Chefe de Gabinete da Presidência, Alberto Cascais. Cascais, que acumulava a Chefia de Gabinete da Presidência com a Advocacia Geral do Senado, é homem da mais estreita confiança da dupla Renan-Sarney. Até mesmo sua permanência na Advocacia Geral do Senado está em risco. As informações são da jornalista Júnia Gama, do jornal O Globo.


Outro servidor na mira de Eunício é o Secretário Geral da Mesa Diretora, Luiz Fernando Bandeira, outra herança de Renan. Eunício estabeleceu um critério simples para a manutenção de Bandeira: nos próximos dias verá se ele é mais fiel ao antigo padrinho ou se alinhará com a nova Mesa Diretora. No caso de manter sua lealdade à Renan, Bandeira também estará fora.


Um novo ponto que Eunício deve atacar em breve é a situação da Polícia Legislativa. Alvo de polêmicas intermináveis durante a gestão de seu antecessor, a Polícia Legislativa tem sua situação sob escrutínio até mesmo no STF, que vê dormitar em suas gavetas uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por sua existência.


Para complicar, a Operação Métis, da Polícia Federal, realizada no ano passado, tratou a Polícia do Senado como "Associação Criminosa Armada". Aqui, Eunício deve colocar ainda mais no limbo o chefe da Polícia Legislativa, Pedro Ricardo de Araújo Carvalho, vulgo Pedrão, homem de confiança da dupla Sarney e Renan.


Novos tempos parecem pintar no horizonte do Senado.


Alvíssaras!

Notícias Relacionadas