economia 17/02/2017 às 17:43

Produtores florestais enfrentam proliferação de Javalis

Com armadilhas e caça controlada, produtores conseguem diminuir os prejuízos.

A proliferação de javalis e javaporcos é um problemas histórico em Santa Catarina. No biênio 2014/2015 os produtores enfrentaram o auge dos prejuízos. Entretanto, experiências realizadas em Campo Belo do Sul, com supervisão do Ibama, tem ajudado a diminuir bastante o estrago causado pelos animais selvagens. Com 15 armadilhas instaladas e 52 animais abatidos, os produtores do município não registraram nenhum prejuízo causado pelos javalis e javaporcos no biênio 2015/2016. Na safra anterior, os agricultores chegaram a perder 512 hectares plantados de milho e soja.


Além do controle do número de animais, a Cidasc também realizou 42 coletas de sangue nos animais para a verificação sanitária, buscando descobrir se eles eram portadores de doenças como febre aftosa ou a peste suína clássica. Até agora, nada neste sentido foi encontrado.
 

De acordo com o major Adir Pimentel, da Polícia Ambiental responsável pela região de Campo Belo do Sul, a experiência pode ser expandida. "Aqueles que quiserem fazer o controle populacional do javali em suas propriedades podem nos procurar para traçarmos estratégias semelhantes", destaca.

Notícias Relacionadas