economia 05/01/2017 às 10:10

Orçamento do governo federal deve sofrer corte de R$ 50 bilhões

Estimativa é feita com base em crescimento menor do que o previsto para este ano.

O tempo é mesmo de austeridade, até mesmo para aqueles contrários à boa e velha prudência. Por conta da brutal recessão que ainda afeta o Brasil e que deve fazer o PIB crescer somente 1% em 2017, contra uma previsão anterior de crescimento de 1,6%, o governo Temer já trabalha com o cenário de contingenciamento de mais de R$ 50 bilhões.


É claro que políticos costumam demorar mais do que o conjunto normal das pessoas para entender que 1 + 1 é igual a 2. Por isso, pressinado por parlamentares que ainda sonham com a farra da gastança, o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), relator da peça orçamentária, está mantendo a previsão antiga. Mesmo com o Planalto já tendo enviado um ofício alertando que a economia não crescerá o 1,6% anteriormente previsto.


Em conversas reservadas, o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD-GO) já tem admitido que o PIB deve crescer ainda menos do que o 1% com o qual o governo trabalha no momento. Para Meirelles, o boletim Focus, que reúne as previsões do mercado está muito mais próximo da realidade: na prática o Brasil deve ser obrigado a se contentar com um crescimento de 0,5%. E isso depois de três anos de recessão implacável.


Se o governo não apertar ainda mais os cintos, é bem possível que a meta fiscal para este ano, que já é de um déficit de R$ 139 bilhões, acabe não sendo atingida.


Não está sendo fácil tirar o Brasil do fundo do poço aonde foi enfiado pelos governos petistas.

Notícias Relacionadas