geral 16/12/2016 às 11:22

Fact Checker: Facebook dá mais um passo rumo à censura

Esquerda americana, ainda inconformada com a derrota para Trump, tenta transformar rede em bolha segura para sua militância.

Tonta, atarantada, mais perdida que filho da puta em dia dos pais, a esqueda americana encontrou um responsável para sua acachapante derrota para Donald Trump nas eleições presidenciais: uma suposta onda de notícias falsas, que teria sido dissseminada através de veículos jornalísticos alternativos e das redes sociais. A solução para o problema, segundo os iluminados? Censura, é claro!


Até aí, nenhuma novidade: a esquerda mundial é notória por jamais respeitar a diversidade de pensamentos. O único debate que ela tem aceito, quando muito, é entre extrema esquerda e centro-esquerda, chamando isso com uma cândida cara-de-pau de "debate democrático". A grande novidade é que agora um gigante que praticamente monopoliza o mercado das redes sociais resolveu entrar no jogo. Através de um mecanismo bizarro batizado de "Fact Checker", o Facebook resolveu começar a implantar a censura em sua rede.


E como esse processo vai acontecer? Casando uma prática nefasta já existente, as denúncias em massa através de um botão, com outra ainda pior: o julgamento das notícias por um comitê de notáveis. As ONG's já anunciadas pela rede são notoriamente de esquerda, sem qualquer pluralidade e com um histórico de perseguição ao pensamento conservador.


O Google também tem sinalizado certa propensão a aderir à medidas semelhantes.


O mundo moderno vai ficando cada vez mais parecido com Admirável Mundo Novo e 1984: um mundo altamente controlado por uma elite minúscula, que decide o que podemos ou não saber.


É preciso reagir. Enquanto há tempo.

Notícias Relacionadas