geral 30/11/2016 às 13:50

Puxar rabo de boi é proibido, matar bebês é legal

O mesmo STF que proibiu a vaquejada autorizou o assassinato de bebês até os 90 dias. O Brasil está em decomposição.

Bussunda já dizia: a melhor saída para o Brasil é o aerporto internacional. Em meio à comoção nacional com a tragédia que eternizou a Chapecoense nas asas de uma tragédiaBrasília resolveu mostrar que é uma cidade apartada por completo do país. Primeiro, a Câmara dos Deputados deu um golpe nas 10 medidas contra a corrupção e aprovou um absurdo projeto que basicamente amarra as mãos de juízes e promotores. Caso seja aprovado pelo Senado e sancionado por Temer, tal projeto transforma atos corriqueiros como abrir uma investigação e decretar prisão preventiva em crimes passíveis de punição.


Mas não ficou no baixo clero da Câmara os golpes que se desfecharam contra o povo brasileiro. O vetusto Supremo Tribunal Federal aprovou na surdina a legalização do aborto até os 90 dias de gestação. Melhor dizendo: o STF aprovou o assassinato de bebês até os 90 dias. Não pergunte para gente como Luiz Roberto Barroso ou Edson Fachin a diferença entre um bebê de 90 dias e um de 91: eles não explicarão, porque é simplesmente impossível.


É o mesmo STF que proibiu a vaquejada, a pretexto de que tal atividade cultural centenária no Nordeste maltratava bois.


Então, a partir de ontem, ficamos assim: puxar o rabo dos bois é proibido, cruel e imoral. Assassinar bebês até os 90 dias é um direito assegurado por legisladores sem mandato e sem votos.


Quem puder, que fuja enquanto há tempo. O Brasil entrou em decomposição.

Notícias Relacionadas