politica 25/11/2016 às 11:23

Se Temer cair após dezembro, não há regulamentação para novas eleições

Situação é tão extrema que Congresso nunca pensou na necessidade de regulamentação. Poderemos ter um vácuo de poder ano que vem.

A situação é muito mais grave do que parece. Caso Temer venha a cair no próximo ano, o que parece cada vez mais provável diante de sua absoluta falta de controle da crise política que vai se alastrando, o Brasil caminharia para uma situação de vácuo institucional. Como o Congresso nunca previu uma crise de tal envergadura, que levasse de roldão Presidente e Vice eleitos, simplesmente não há regulamentação para uma eleição indireta. Apenas a indicação que ela deverá ser feita pelo Congresso.


Sendo assim, o Presidente da Câmara assumiria a Presidência da República por tempo indeterminado, aguardando que o STF regulamentasse o processo. Uma regulamentação que, dada a complexidade do processo, poderia demorar até o 2018, quandoo finalmente teríamos uma nova eleição Presidencial direta. Isso ajuda a explicar a postura de Rodrigo Maia, fazendo absolutamente tudo para mudar o regimento e poder se reeleger.


O futuro é cada vez mais nebuloso.

Notícias Relacionadas