politica 24/11/2016 às 17:41

Traição: Santos ignora plebiscito e assina novo tratado de paz com as FARC

Presidente colombiano tenta golpe via Congresso. Timochenko, líder do grupo comunita narco-terrororista comemora.

Juan Manuel Santos é certamente o maior traidor político da história recente da América do Sul. Eleito pelo ex-Presidente Álvaro Uribe no bojo do extraordinário sucesso no combate as narco-terroristas das FARC, desde o primeiro dia de mandato Santos tem rasgado todo o legado do antecessor, numa busca incansável de acordos com a extrema-esquerda, não apenas na Colômbia, mas também em escala internacional, numa relação cada vez mais nojenta com os irmãos Castro, os proprietários da ilha de Cuba.


O ápice da canalhice foi a tentativa de um acordo de paz que deixaria os assassinos das FARC impunes. Por esta pilantragem, Santos foi premiado com um Nobel da Paz. Uma pilantragem que encontrou a resistência do povo colombiano, que votou contrário ao acordo em plebiscito.


Entretanto, como neo-aprendiz do finado Hugo Chávez, agora Santos dá um truque na democracia. Um novo acordo de paz foi assinado por Santos e Timochenko, líder do grupo comunista e narco-terrorista. O acordo não irá a plebiscito: será discutido apenas no Congresso, onde o traidor Santos conta com maioria.


Como não poderia ser diferente, Timochenko comemorou.


Já o povo colombiano, sofre nas mãos de um líder traiçoeiro e sem caráter.


Tempos sombrios.

Notícias Relacionadas