economia 22/11/2016 às 16:48 - Atualizado em 22/11/2016 às 16:50

Crise nos estados é apenas o prólogo para uma mega-crise nacional

Sem a PEC 55 que tramita no Senado e a Reforma da Previdência, Brasil corre o risco de se transformar em uma grande Grécia.

O Palácio do Planalto esteve movimentado nesta terça-feira (22). Com todos os governadores do estado em romaria ao Presidente Michel Temer (PMDB), uma reunião com os Ministros da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD) e Planejamento, Dyogo Oliveira (PMDB) buscou acertar recursos que garantam uma respirada das finanças estaduais. Quase a totalidade dos estados já está com salários de servidores atrasados, o mesmo acontecendo com os pagamentos dos aposentados.


Os estados pleiteiam que os recursos oriundos da arrecadação de impostos após a repatriação de dinheiro de brasileiros que estava no exterior seja dividido com todas as unidades da Federação. Acontece que isso até pode até protelar a falência, mas certamente não a evitará sem que medidas drásticas de contenção de despesas sejam tomadas.


O Palácio do Planalto atua no momento em duas frentes: neste ano, a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 55, que já está no Senado. Pela proposta, os gastos públicos ficarão congelados pelos próximos 20 anos apenas dentro da variação da inflação. A segunda frente é a aprovação da Reforma da Previdência, que deve tramitar no ano que vem, aumentando a idade limite, a contribuição e eventualmente instituindo contribuição previdenciária até mesmo para funcionários já aposentados.


Caso as medidas não sejam aprovadas, a chance de vermos o Brasil transformado em uma Grécia continental não é pequena. O drama que estados como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul enfrentam é só um trailer para o filme que pode vir em breve. Um filme de terror absoluto.


Ainda há tempo para tomar as medidas necessárias. Que nossos representantes tenham juízo.


A imagem que ilustra o post é uma reprodução da GloboNews.

Notícias Relacionadas