economia 11/10/2016 às 01:29 - Atualizado em 11/10/2016 às 01:59

Na contramão do bom senso: Conselho Federal de Economia divulga nota contra PEC do Teto

Segundo entidade, governo propõe um conjunto de ações cujos efeitos negativos recairão sobre a população mais vulnerável

Um tal de Conselho Federal de Economia divulgou nota oficial atacando a PEC do Teto.

Segundo a entidade "o governo traça um falso diagnóstico, identificando uma suposta e inexistente gastança do setor público, em particular em relação às despesas com saúde, educação, previdência e assistência social, responsabilizando-as pelo aumento do déficit público, omitindo-se as efetivas razões, que são os gastos com juros da dívida pública (responsáveis por 80% do déficit nominal), as excessivas renúncias fiscais, o baixo nível de combate à sonegação fiscal, a frustração da receita e o elevado grau de corrupção. Para buscar o reequilíbrio das contas públicas, propõe um conjunto de ações cujos efeitos negativos recairão sobre a população mais vulnerável, sendo a PEC 241 a principal delas, propondo o congelamento em valores reais das despesas, incluindo os recursos destinados à saúde e à educação, configurando-se em medida inaceitável, tendo em vista que o atual volume de recursos para essas áreas já é insuficiente para ofertar à população um serviço de melhor qualidade e que atenda de forma plena a demanda."

Íntegra da nota

Com ares professorais, a nota é uma repetição dos argumentos petistas apresentados doentiamente ao longo dos últimos dias.

Este Sul Connection gostaria de saber onde estava o Conselho Federal de Economia quando o Brasil teve sua nota rebaixada pelas agências de classificação de risco, bem como onde estava quando o governo Dilma executou pedaladas fiscais ilegais precipitando o caos econômico em que nos metemos.

 

Notícias Relacionadas