politica 07/07/2016 às 21:49 - Atualizado em 07/07/2016 às 22:04

Os nomes que podem substituir Eduardo Cunha

Jarbas Vasconcelos, Osmar Serraglio, Rogério Rosso e Júlio Delgado podem despontar na disputa pelo comando da Câmara

Eduardo Cunha é história. As forças políticas no Congresso Nacional agora se mobilizam para escolher aquele que comandará a Câmara até 2017. Talvez o próximo presidente da casa possa estar entre os nomes que passaremos a elencar:


JARBAS VASCONCELOS



Integrante do PMDB tradicional e baluarte da chamada "bancada dos éticos", Jarbas Vasconcelos é um nome que não deve causar problemas ao Palácio do Planalto. Entusiasta do impeachment e próximo de Michel Temer, o ex-governador de Pernambuco desfruta de enorme prestígio e excelente transito com partidos aliados do governo interino como PSDB e DEM.
 

OSMAR SERRAGLIO



Ao contrário do certa mídia pode dar a entender, Osmar Serraglio não pode ser tratado como mero soldado de Eduardo Cunha. O deputado do Paraná tem sólida carreira política e excelentes serviços prestados ao país. Foi o relator da CPI dos Correios, última investigação feita no Congresso Nacional que resultou em efetiva na punição de seus investigados. Serraglio ocupa atualmente o posto de Presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, a mais importante da casa.
 

ROGÉRIO ROSSO



Ex-governador e deputado eleito pelo PSD do Distrito Federal, Rogério Rosso se tornou nacionamente famoso depois de presidir a tensa Comissão Processante do Impeachment na Câmara dos Deputados. O trabalho calmo, sobriamente conduzido, o gabaritou entre inúmeros parlamentares, ganhando prestígio suficiente para que possa disputar a presidência da Câmara.
 

JÚLIO DELGADO



Adversário político fidagal do grupo político de Eduardo Cunha, Júlio Delgado já concorreu à presidente da Câmara, disputando com o próprio Cunha. Obteve 100 votos no pleito anterior. No passado, Delgado foi o responsável pela relatoria do processo de cassação do mandato do então deputado José Dirceu. Na eleição vindoura na Câmara, corre por fora.

Notícias Relacionadas