esporte 26/03/2016 às 00:13

Em plena Sexta-Feira Santa, Brasil se desequilibra no 2ºtempo e empata com Uruguai

Narrador Galvão Bueno abriu transmissão criticando a realização do jogo em uma data sagrada para grande parte do povo brasileiro.

Mostrando que a decadência de valores é geral no Brasil, a CBF ignorou a importância da sexta-feira santa para a maioria do povo brasileiro, declaradamente católica e marcou a partida das Eliminatória contra o Uruguai nesta data. O resultado foi um empate, após abrir 2 a 0 no primeiro tempo. Cavani descontou para o time Celeste ainda na primeira etapa. No segundo tempo, Luiz Suárez empatou a partida. Já os gols brasileiros foram marcados por Douglas Costa e Renato Augusto.

Após o empate, visivelmente desequilibrada, a Seleçao Brasileira começou a bater cada vez mais e Neymar acabou tomando seu segundo cartão amarelo nas eliminatórias, o quê o deixa fora da próxima partida, contra o Paraguai, em Assunción, na próxima terça-feira.

Dunga tentou mexer no time para buscar uma vitória. Tirou o volante Fernandinho e colocou o meio-campista Philipe Coutinho. Em seguida, em mais uma alteração, tirou o ponteiro-direito Douglas Costa para colocar o centro-avante Ricardo Oliveira. De nada adiantou. Desorganizada em campo e desequilibrada emocionalmente, a equipe brasileira sequer conseguiu criar chances concretas de gol.

No final, em lances de contra-ataque, quem mais esteve perto de virar a partida foi a equipe uruguaia. Em lance bizarro e mostrando seu notório descontrole, David Luiz subiu para tentar cortar uma bola de cabeça e acabou deixando a bola no pé de Suárez, cara a cara com Alisson. O goleiro do Internacional operou um milagre e salvou o Brasil da derrota.

A partir dos 40 minutos o estádio passou a entoar gritos de "Burro! Burro!", referindo-se ao técnico Dunga.

Com o resultado, o Brasil está em terceiro lugar nas eliminatórias, com oito pontos conquistados. O Uruguais é o vice-líder, com 10 pontos.

A foto de Suárez é do GloboEsporte.com.

Notícias Relacionadas