esporte 08/02/2016 às 15:51

Decreto assinado por Dilma garantiu passeio de servidores ao Super Bowl

A título de "acompanhar as medidas de segurança do evento", servidores viajaram aos Estados Unidos às custas do erário público.

O câmbio disparou. O Real vale cada vez menos. Logo, está mais difícil viajar para fora do Brasil, especialmente para os Estados Unidos e seu dólar que vale quatro dos nossos dinheiros, certo? Errado! Ao menos se você for funcionário do governo federal petista e contar com bons padrinhos, é possível viajar ao Super Bowl com tudo pago às contas do distinto público. Mamãe Dilma garante!

Paulo Roberto Batista de Oliveira, Maurício José Marinho de Souza e Celso Perioli foram os agraciados por mamãe Dilma com o mimo. E o que eles foram fazer de tão importante no maior evento esportivo americano? "Observar" as medidas de segurança tomadas por lá. Mais nada.

A cópia do decreto e as informações estão no Facebook do ex-deputado federal catarinense Paulo Bornhausen (PSB).

Fernando Collor de Mello venceu as eleições presidenciais de 1989 prometendo acabar com os marajás do serviço público. Ao que tudo indica, eles seguem firmes e fortes em sues postos, com direitos às mais diversas mamatas.

Aparentemente o 7 a 1 não acaba nunca.

Notícias Relacionadas