geral 25/12/2015 às 13:08

Feliz Natal! No Nascimento do Menino Jesus, o Sul Connection agradece pelo 2015 abençoado.

* Eduardo Bisotto. Diretor do Sul Connection.

Este 2015 que caminha para o seu final foi marcado por desafios. Há muito tempo eu vinha conversando com os amigos Guilherme Macalossi e Lauro Tentardini sobre a possibilidade de criarmos um veículo de comunicação alternativo que abranjesse a região Sul do Brasil. O desafio era gigantesco, demandava uma audácia imensa e parecia estar muito além das nossas forças. Comecei o ano em um sólido emprego como assessor parlamentar. Dele eu desisti e apostei que com o conteúdo que éramos capazes de produzir, este veículo regional poderia existir, se manter e se tornar uma referência na internet.

 

O Sul Connection nasceu propriamente no dia 18 de junho, como uma despretensiosa página no Facebook. Fomos colhidos de surpresa pela crise com os senadores brasileiros na Venezuela, tratados como párias, perseguidos e isolados em um aeroporto. Atacados por milícias bolivarianas que desconhecem o sentido da palavra democracia e que impediram a comitiva brasileira de visitar os presos políticos encarcerados pelo regime comuno-chavista. Mesmo sem ter o site, decidimos ir para o ar. Trouxemos material exclusivo, que nenhum outro veículo nacional havia dado. Nos demos até mesmo o trabalho de ligar para a embaixada brasileira em Caracas, para descobrir que o embaixador tinha tomado um chá de sumiço e deixado os senadores entregues à própria sorte.

 

O site mesmo só ficou pronto em Agosto. O que não nos impediu de continuar o trabalho como página no Facebook, sempre trazendo novas informações relevantes. Destaque para o estádio do Corinthians, construído pela Odebrecht e intermediado por Lula. Uma obra que ainda promoverá um encontro desagradável entre o ex-Presidente e o juiz Sérgio Moro.

 

De sua estréia até agora, os números do Sul Connection são mais do que animadores. Foram 605.775 acessos únicos até este dia 25 de dezembro. Uma média de mais de 100 mil acessos únicos mensais. 3.947.053 milhões de páginas do site foram vizualizadas. Isso gerou um total de 22.882.669 hits. Nada mal para um veículo que não aceita apoio de políticos, que não aceita patrocínios de órgãos públicos, que justamente por isso tem uma dificuldade imensa de se financiar, mas que, em compensação, garante uma total e radical independência.

 

Fomos o primeiro veículo a noticiar o julgamento no TSE da chapa Dilma-Michel Temer. Fomos o primeiro veículo a trazer o resultado da sessão histórica que definiu a instalação da Comissão de Impeachment na Câmara dos Deputados. Fomos ainda o primeiro veículo a apontar a patranha protagonizada por Edson Fachin e os petistas na Suprema Corte, com um voto para a platéia e outro para sepultar o processo.

 

Não poderia deixar de agradecer a melhor equipe que o mundo já viu. Em primeiríssimo lugar, por óbvio, minha esposa, Jéssica, que tem sido o esteio de todo o projeto. Sua compreensão das dificuldades, sua aceitação de viver ao lado de alguém que luta dia a dia pela sobrevivência, foram fundamentais para que chegássemos até aqui. Em seguida, a paciência e compreensão de Guilherme Macalossi e Lauro Tentardini, afora sua entrega ao projeto, também são igualmente fundamentais. Guilherme e Lauro são destes irmãos que a vida me possibilitou encontrar perdidos pelo mundo. Sem eles, o Sul Connection jamais teria saído do chão. Sem a compreensão deles pelos momentos de dificuldade financeira que enfrentamos, especialmente no final do ano, este Sul Connection já teria morrido.

 

Devo uma palavra especial para o amigo Rodrigo Nunes, que de Houston tem feito um trabalho de correspondência maravilhoso. Em breve, ele deve vir ao Brasil. E só então nos conheceremos. Mas tudo que ele tem agregado continuamente ao nosso projeto, não só com produção própria, mas também divulgando, sugerindo ideias, propondo ações, não encontra em mim as palavras necessárias de agradecimento. Vale destacar: tudo isso de forma absolutamente voluntária, sem que nada receba em troca. Anseio pelo momento de poder ao menos lhe dar um merecido abraço por tudo isso.

 

Devo agradecer ainda a Giovana Sartori, que de Londres tem enviado suas contribuições pontuais ao site. 

 

Falta muita gente ainda. Devo agradecer aos anônimos parceiros deste site, que tem viabilizado sua sobrevivência financeira, ainda que no limite de suas próprias forças. É claro que sem os mais de 600 mil acessos únicos, seríamos apenas mais um site perdido no gigantismo da web. E a cada um que assessou, leu e comentou, devo também meu muito obrigado. 

 

Em janeiro, lançaremos nossa campanha de crowdfunding. Os princípios deste Sul Connection seguem e seguirão sempre inalterados: pensamos pela nossa cabeça, não nos curvamos à nenhuma liderança político-partidária, não serviremos de linha auxiliar de quaisquer projetos eleitorais. Manteremos enquanto este site existir a nossa independência absoluta. Temos a convicção que é isso que nossos leitores esperam de nós. E é isto que entregamos dia após dia para eles.

 

Como certamente nossos amigos notaram, nestes últimos dias de 2015 o site está parado. É uma parada necessária. Trabalhamos muito, com uma equipe extremamente reduzida e sempre no limite de nossas forças. Era necessário respirar, buscar novas energias, fazer o necessário balanço e projetar o ano vindouro. Na primeira quinzena de janeiro, o ritmo de atualizações retoma o normal.

 

Encerro me desculpando pelos erros. São todos culpa deste que vos escreve. Agradeço mais uma vez à maravilhosa equipe do site, responsável por tudo de bom que conquistamos.

 

Que 2016 chegue logo. Novas conquistas virão. Novos furos acontecerão. Novas coberturas extensivas, mostrando o que a mídia blockbuster insiste em esconder surgirão.

 

Juntos já fizermos muito. Juntos faremos muito mais.

 

MUITO OBRIGADO!

Notícias Relacionadas