RODRIGO NUNES
Rodrigo de Bem Nunes – O nome é inspirado na obra de Erico Verissimo e o sobrenome deixa evidente; trata-se de um legitimo cidadao de bem. Nasceu e cresceu no glamuroso bairro Canudos, em Novo Hamburgo-RS e hoje vive com a esposa na cidade de Houston, Texas, cidade que considera “uma Bagé com grife”.

19/03/2017 às 16:07 - Atualizado em 19/03/2017 às 16:27

Retratos de Coragem, a face desconhecida de George Bush

O ex-presidente George Bush é costumeiramente pintado pela mídia brasileira como um caipira ignorante, caricato e que por algum lance de sorte elegeu-se e reelegeu-se Presidente dos Estados Unidos. Nada de muito positivo é noticiado no jornais Brasileiros sobre o republicano que também foi eleito governador do Texas entre 1995 e 2000 e que é formado por Yale e pela Harvard Business School.

Por alguma razão, George Bush é apenas lembrado quando o assunto é a controversa Guerra do Iraque ou quando há especulações sobre cobranças por palestras ou participações em eventos de caridade, ainda que estes eventos arrecadem uma grande quantia a mais de dinheiro justamente pela presença do ex-presidente.

Em função desta imagem relativamente negativa, muitos poderiam ficar surpreendidos com seu recente trabalho; um livro que reúne pinturas feitas por ele próprio de retratos de soldados veteranos que serviram ao país após o 11 de Setembro. Um detalhe aqui chama atenção: Bush não sabia pintar. Aprendeu a fazê-lo aos 70 anos de idade, justamente para ajudar aqueles que lutaram pelo país.

Além das pinturas, o livro chamado "Retratos de Coragem", traz um pequeno resumo da história de cada um dos veteranos retratados, sendo que alguns possuem sequelas graves como transtornos psicológicos, deficiências físicas como a cegueira ou a paralisia, mutilações e amputações. A renda das vendas será totalmente revertida para iniciativas de apoio aos ex-militares que necessitam de algum tipo de tratamento ou ajuda.

George Bush, assim como eu e você, está longe de ser perfeito. Mas sua atitude nobre demonstra humildade e uma disposição a não apenas aprender algo novo como também demonstrar gratidão por aqueles que se sacrificaram pela nação.

E finalmente, para alívio de todos Americanos, Bush pratica todas estas ações sem necessitar igualar-se a uma jararaca e sem comparações a Jesus Cristo ou ao próprio Deus, como fazem alguns outros ex-presidentes mundo afora. Uma grande diferença.